quinta-feira, 18 de agosto de 2011

II- A SACERDOTISA

O Dois.
O princípio passivo,feminino,a  polaridade e dualidade.
Sabedoria,intuição,introspecção... não-ação.

Quando silenciamos a mente de aspectos superficiais,conseguimos nos conectar  a um saber oculto que está registrado na consciência e no coração.

A sacerdotisa expressa o perfeito equilíbrio entre o mundo espiritual e o material,entre feminino e masculino(veja as colunas).
É a guardiã do Templo e seus mistérios...
Está  sentada(atitude passiva) entre as colunas na entrada do templo e tem em suas mãos papiros ou um livro,mostrando que ela guarda esse saber.
Tem a Lua a seus pés,fazendo uma referência aos mistérios lunares e ao feminino sagrado.
Atrás dela,romãs mostram símbolos femininos e masculinos da sexualidade.
Ela é fértil,é a geradora da vida e dos ideais.É a força polarizada do Mago,de forma sutil,feminina,subjetiva.
A cor das vestes,faz lembrar a água,as emoções e sua fluidez.

A intuição nos dizendo o que os olhos não podem ver...pois aqui o que é "sentido" tem maior importância.
Hora de usar a sabedoria interna,sentir na alma o que o coração deseja.
Deixar que sua intuição aponte o caminho.
Hora do não-fazer,momento de calar,observar e aprofundar em si mesmo.