sábado, 17 de março de 2012

Trilogia evolutiva

Pensando a respeito da evolução do Homem,me veio a ideia de uma trilogia:
O Papa , o Enforcado e o Louco... Cada um representando um momento e todos interligados , co-existindo  dentro de nós,aparecendo oscilantes em  momentos da  vida ,conforme o aprendizado e a conscientização do Ser.


Caminhamos,num espaço- tempo não definido... mas sim experienciado.
O que foi ...faz parte de um arquivo de memórias do qual à todo momento fazemos acesso,saindo então do momento presente.


Vivemos... e toda a experiência nos leva ao ponto que questionamos: 
Quando vamos acordar...ou ainda,será que já acordamos?


O que é afinal de contas "acordar" ?


Talvez o tarot possa finalmente  nos  sinalizar .


E aqui está , uma interpretação muito pessoal de como esses arcanos podem estar nos mostrando estágios na nossa evolução como Seres Conscientes.






Sendo o Universo,ele mesmo, um conjunto de informações nas suas várias formas,só alcançamos o acesso à esse nível de Consciência quando entramos em contato com a Divindade que nos habita e rompemos a estrutura que nos limita como matéria .
Assim, compartilho do mesmo conhecimento que o Cosmos...e faço parte do Todo.


Tenho aqui a experiência da vida,a maturidade.
Minha sabedoria vem com a experiência e a idade.


















Transmutando a matéria que sou...Desapegando do que me prende ao mundo conceitual do mental.


Experimentando uma nova ideia...


Deixando de ser o que conheço e me tornando o veículo de informação do Universo.


Sou a ponte que liga os mundos e assim se transforma.

Trago o potencial a ser descoberto dentro de cada um.





Meu aprendizado está no desafio que a vida me apresenta.
Aqui,ainda sinto a necessidade de provar que sou capaz...














Experimentando o novo a cada dia...vivendo totalmente o presente,sem criar expectativas.

Confiando  plenamente  na sabedoria do Universo...

Sou o viajante sem rumo,que não precisa de mapas,nem posses.Como um cigano,tenho o chão onde  piso como a  minha terra.

Vivo livre,me libertei há tempos dos conceitos que me limitavam.

Tudo posso...não existem limites no lugar que ocupa o meu ser.

A cada passo que  dou  acontece um salto quântico.

Não há descrição que me caiba...

EU SOU.



A Consciência plena pode ser confundida com a loucura...
Não necessito mais de máscaras.
SER  é o que me basta.