quarta-feira, 2 de outubro de 2013

A ruptura do ser humano

Meus queridos,
Vou falar de um assunto delicado e não  é minha intenção criar polêmica ou
atacar a religiosidade de ninguém...apenas fazer pensar.
As cartas do tarot(Rider-Waite) são apenas para ilustrar.

Sabemos que ao longo do tempo,o Homem foi "partido",dividido numa porção boa e outra má,em diversas religiões.
A dificuldade de se lidar com a Sombra,nosso lado obscuro,foi um prato cheio para as
 religiões criarem lá fora,algo que sempre esteve dentro de nós.
Assim ,além de criarem  algo para nos retirar a responsabilidade dos nossos atos,nos
colocaram a mercê de diversos planos de salvação e iluminação.
Porém,além disso tudo,ainda tem uma outra questão: até a "parte boa" também nos foi tirada!

Observe: nossa parte divina,também está lá fora projetada.
Quando somos extremamente  bem-sucedidos,fazemos algo brilhante,ou profundo,
isso tudo é rapidamente atribuído a algo fora de nós.
A "divindade" está lá  fora.


                               RW- VI - Die Liebenden
RW- XIIII - MässigkeitRW- XV - Der Teufel
                            RW- XVI - Der Turm

Sabemos que existem as polaridades...mas elas estão dentro de nós!
Essa ruptura do ser humano,já causa muitos problemas,pior então,quando
além de não sermos responsáveis pelo que fazemos de errado,também não temos o 
mérito de realizar algo bom.
O ser humano ficou oco,vazio  de propósitos,uma marionete...sem  Consciência.

                           
                                    RW- XII - Der Gehängte

Pior ainda são os conceitos criados a partir desta ruptura...
Ao se  identificar com um lado ou outro,cria-se a ideia de se  estar sujeito a forças que
não podemos mudar.Como se estivéssemos atados e nossa Vontade não contasse.
Aí quando alguém rompe este modelo,diz-se que um "milagre" aconteceu,
porque é algo tão maravilhoso que não pode partir de nós...


                              RW- X - Das des Schicksals


Digo e repito: não existe mudança lá fora que não tenha acontecido primeiro "dentro"!
Uma simples mudança no padrão de pensamento ,possibilita uma grande transformação.
Vemos isso toda hora e não nos damos conta que somos nós mesmos atuando.

Somos "deuses e deusas",somos "estrelas"...são citações que conhecemos mas ainda não
assimilamos como verdade.

Somos "Um Universo". Micro e macro-cosmos.
Acho que está na hora de nos vermos por inteiros.
Assumir essa integridade de ser humano...a responsabilidade e a beleza do Ser.
E mais do que nunca ,aprender que já  somos aquilo que desejamos ,basta recordar,e se alinhar  com o que é verdadeiro,com sua essência divina.

                        RW- XXI - Die Welt


Abençoados sejam!

2 comentários:

AugustoCrowley disse...

Muito bom, por isso que costumo pensar que os deuses são partes de nós, que atua num lado que não costumamos olhar, que é justamente o de dentro. Abs!

Ronnie.Alferr disse...

Interessante ainda, Cris, é pensarmos na forma, no mínimo equivocada, com que a Wicca busca equilíbrio em uma polaridade feminina, parecendo não dar-se conta de que, se implementada, seria apenas mais uma forma de desiquilíbrio, tão errônea quanto aquela em que o patriarcado se apoia. Sacerdotisas e Sacerdotes enchem a boca para dizer que há equilíbrio entre feminino e masculino, mas basta pensarmos nos estudos, ritos, discursos deles para percebermos quão pouco se pensa (e ritualiza) o sagrado masculino se comparado ao feminino... Equilíbrio é a chave e agir como se apenas o feminino devesse ser sacralizado é negarmos parte de nós mesmos e nos mantermos bem longe de uma prática coerente e real.